Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ser No Mundo

Ser No Mundo

14
Out18

Ser No Mundo


M. Cordeiro

O conceito é simples o mundo é o lugar onde habito. Não pertenço a sítio nenhum, nem a ninguém. Amo?! Claro que sim. Mas acima de tudo prezo a liberdade, a cultura, a opinião.

Sou enfermeira de profissão com um percurso do qual me orgulho, mas tive de para isso sair de Portugal e fixar-me na Bélgica (pelo menos para já).

Esta decisão fez-me passar dois estados completamente opostos, pois para quem acha que se “sai” por escolha, não sabe o que é chorar no aeroporto sem saber o que vem a seguir, sem conhecer o destino, sem saber se somos capazes. Esse foi o primeiro estado: medo, raiva, rancor.

Medo pelo já citado; raiva por não ter um país capaz de me oferecer as oportunidades que acho que tenho direito (a mim e a tantos outros). E rancor porque demorei algum tempo a perdoar Portugal por me ter forçado a atirar-me sem paraquedas de um voo cujo destino era incerto.

Correu tudo bem... claro! Já lá vão quase 6 anos, desde aquele dia 7 de Janeiro de 2013 em que aterrei no aeroporto de Charleroi perto de Bruxelas com um frio de gelar os ossos e sabendo falar um francês básico. Tão basico que demorei 40 min para conseguir um taxi que me levasse ao hotel... Enfim! É muito facil emigrar.

O segundo estado só chegou mais ou menos um ano depois. O estado de profundo agradecimento e reconhecimento. Agradecimento por ter vindo para um país que me permitiu trabalhar a fazer o que gosto, que me permitiu aprender melhor o francês, que me permitiu ter uma perspetiva de futuro. E reconhecimento da minha coragem, mas também da capacidade que a minha família teve para me sustentar psicologicamente, de me ajudar a ultrapassar a distancia. Reconhecimento ao grupo de amigos que formei aqui e que não trocaria por nada do mundo, porque se os amigos são sempre importantes, então aqui, longe dos nossos, longe de casa, esses amigos são a família onde se vai jantar aos fins-de-semana (quando o horário de enfermeira permite) com quem se partilha as fraquezas, as vitorias e com os quais sabes que podes contar para tudo.

Ao mesmo tempo, este passo de gigante que decidi dar abriu-me os olhos e a mente para o mundo, para tudo o que existe para lá "da porta de casa", e tem permitido que visite e conheça coisas que nunca sonhei poder visitar ou conhecer.

Sou uma apaixonada pela arte, pela cultura, por livros, por filmes, por história. Sou uma apaixonada pela vida e por isso sou este Ser No Mundo.

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D